segunda-feira, 27 de maio de 2019

Sintomas do câncer de ovário e câncer de mama e qual é a ligação entre eles

As pessoas muitas vezes pensam em partes do corpo em isolamento, em vez de como parte de um conjunto complexo e integrado. Especialmente quando se trata de discussões sobre doenças em certas partes do corpo, e câncer de mama em particular, a tendência pode ser pensar nos seios em isolamento. Mas os seios e o câncer que se desenvolve lá para uma média de cerca de 12 por cento das mulheres estão profundamente conectados a todas as outras partes do corpo, especialmente os ovários.

Os ovários estão localizados na pélvis, um de cada lado do útero.Além de abrigar os óvulos que são liberados mensalmente durante os anos reprodutivos de uma mulher, os ovários também fabricam estrogênio, um hormônio que regula o ciclo menstrual e é integral para o desenvolvimento de um bebê após a fertilização.

O estrogênio que é produzido nos ovários viaja através da corrente sanguínea em todo o resto do corpo para realizar outras funções – ajudando a força óssea e manter a saúde cardiovascular. O estrogênio também é responsável pelo desenvolvimento de características sexuais secundárias – os seios e pelos púbicos – em meninas enquanto elas passam pela puberdade. E é durante a puberdade que a ligação entre os ovários e os seios realmente se estabelece.



Sintomas do câncer no ovário 


O câncer do ovário pode não causar quaisquer sinais ou sintomas nos seus estados iniciais. Os sinais e sintomas aparecem frequentemente à medida que o tumor cresce e provoca alterações no organismo. Outras condições de saúde podem causar os mesmos sintomas do câncer de ovário.

Os sinais ou sintomas do cancro do ovário incluem:


  • hemorragia da vagina que não é normal( como hemorragia grave ou irregular, hemorragia entre períodos), especialmente após a menopausa
  • secreção vaginal branca 
  • um nódulo que pode ser sentido na pélvis ou abdómen
  • problemas de bexiga, tais como a necessidade de urinar frequentemente e a necessidade urgente de urinar
  • constipação
  • alterações na digestão, tais como dificuldade em comer, sentir-se cheio após uma pequena refeição, azia, gases, indigestão ou náuseas
  • sensação frequente de pressão na pélvis ou abdómen
  • fadiga
  • dor nas pernas, parte inferior das costas, pélvis ou abdómen
  • dor quando se faz sexo
  • inchaço do abdómen
  • emagrecimento
  • dificuldade em respirar
Vale a pena também conferir mais sobre o câncer de colo de útero (leia a matéria do site), o qual também é um dos mais comuns entre as mulheres, sobretudo depois da menopausa. 

Sintomas do câncer de mama 


  • Inchaço ou inchaço no peito, peito ou axila. Podes sentir o caroço, mas não o vês.
  • Alterações no tamanho ou forma do peito
  • Uma alteração na textura da pele, isto é, a polvilhação ou a covinha da pele
  • Uma alteração na cor do peito - o peito pode parecer vermelho ou inflamado
  • Erupção cutânea, crosta ou alterações no mamilo
  • Qualquer descarga incomum de um dos mamilos
No caso do câncer de mama é possível identificar os sinais por meio do auto-exame. 

Em matéria do site Quero Viver Bem a ginecologista entrevistada comenta que muitas pessoas que descobrem o câncer de ovário já faziam a prevenção do câncer de mama, entretanto, por falta de exames - sobretudo no sistema único de saúde - acabam reconhecendo os sintomas somente em estágio já avançado da doença, a qual já possui um índice de mortalidade consideravelmente maior do que o câncer de mama, que costuma ser mais divulgado até em campanhas. 

domingo, 19 de maio de 2019

Menopausa precoce - A partir de quantos anos é normal parar de menstruar?

Todos nós ouvimos sobre a mudança e associá-la com envelhecer, não mais ser capaz de ter filhos, e nunca ter que se preocupar com um período novamente (lado bom). Mas para algumas mulheres, a menopausa acontece muito mais cedo do que seria de esperar, pegando-as completamente de surpresa e descarrilando planos para uma família em crescimento.


A idade média de uma mulher na menopausa é de 51 anos. A perimenopausa, ou o período de declínio natural nas hormônios reprodutivas, geralmente começa nos 40 anos de uma mulher, mas pode acontecer em meados dos 30, também. Está marcado por sintomas como um ciclo menstrual irregular e aqueles sinais quentes. Chegaste oficialmente à menopausa depois de não teres período durante 12 meses seguidos.

Algumas mulheres, no entanto, chegam à menopausa antes mesmo de completar 40 anos. Isto é referido como menopausa prematura ou precoce, e é preemptado por falha ovárica prematura (FPO), uma condição em que os ovários de uma mulher deixar de trabalhar antes de completar 40 anos.

Cerca de 1 por cento das mulheres são afetadas pela FPO. Para algumas dessas mulheres, a FPO pode se desenvolver tão cedo quanto sua adolescência, e para outras, acontece em seus 20 ou 30 anos.


O que causa a menopausa precoce?


A menopausa precoce pode acontecer sozinha ou ser causada por certos tratamentos médicos, embora muitas vezes a causa seja desconhecida. Defeitos cromossômicos, como a síndrome de Turner, podem afetar a formação do ovário e fazer alguém experimentar a menopausa muito precoce. Uma doença autoimune que faz com que o sistema imunológico ataque equivocadamente os ovários é outra causa potencial, como é a genética. Tratamentos de câncer como quimioterapia e radioterapia pode danificar os ovários e causar FPO.

Algumas mulheres podem achar que uma parte de sua função ovárica retorna naturalmente ao longo do tempo, enquanto outras simplesmente podem continuar na menopausa. As mulheres que se submetem a uma cirurgia para remover os ovários—como Angelina Jolie, que escolheu ter seus ovários e tubos falópicos removidos, juntamente com a realização de uma mastectomia dupla depois de saber que ela teve a mutação BRCA1—vai experimentar a menopausa imediatamente após.

domingo, 5 de maio de 2019

Remédio caseiro para asma - Dicas que funcionam!

Com um aumento nos níveis de poluição e mudança na estação, os asmáticos são afetados de uma forma importante e perigosa. Afinal, a asma é uma doença pulmonar inflamatória crónica que afeta as vias respiratórias dos pulmões e provoca tosse frequente e recorrente, espirros e dificuldades respiratórias.

Todos esses incômodos sintomas são causados por uma reação alérgica à poluição do ar, que faz com que as vias aéreas incham e, portanto, estreitem, levando a dificuldades respiratórias e a um sentimento de asfixia. As pessoas que sofrem de asma conhecem o verdadeiro valor da respiração.Aqui estão alguns remédios naturais que reduzem os sintomas desta doença pulmonar e que vão te ajudar a se livrar dos ataques de falta de ar.



Remédios caseiros para asma 


Bebidas quentes de cúrcuma e chá verde : bebidas quentes ou quentes podem ajudar a soltar as vias aéreas e aliviar o congestionamento. Então, continua a beber chá de tulsi verde quente, chá de gengibre ou chá de hortelã-pimenta ou infusões. Curcumina, o principal componente da curcumina, é uma fitoquímica que tem propriedades anti-alérgicas, que afetam a histamina que causa inflamação dos bronquíolos. A

As suas propriedades anti-inflamatórias mantêm o tracto respiratório saudável. Ginger trabalha relaxando os músculos das vias aéreas, que alivia a constrição e proporciona alívio da asma. Beber chá de gengibre ou simplesmente mastigar gengibre.

Tulsi: Tulsi é uma excelente ajuda na guerra contra os sintomas da asma. Faça uma decocção com folhas de tulsi e água, e beba-a durante todo o dia. Ou, bebe chá tulsi.

Mistura de pimentas: esta mistura de três ervas (pimenta longa, pimenta preta e pó de gengibre seco), quando tomada com uma colher de chá de mel, pode ajudar a limpar as vias respiratórias e promover a respiração normal.

Chyawanprash: é rico em antioxidantes que aumentam a imunidade e combatem os efeitos da asma. Use apenas Chyawanprash feito com ingredientes orgânicos, e tome todos os dias à hora de dormir.

Massagem com óleo de mostarda quente: esfregue óleo de mostarda quente combinado com cânfora no peito. Isto proporciona um alívio rápido dos sintomas.